Prévia dos Europeus do Hyperfly 2020

O Europeu da IBJJF é o primeiro grande evento do ano e o início oficial da temporada de kimono. O “Euros”, como é chamado, não é apenas um dos maiores torneios do mundo, é certamente também um dos mais difíceis.

Normalmente, o Campeonato Europeu marca o ritmo do primeiro semestre do ano até o evento final da temporada de kimono, o Campeonato Mundial. Quem conquista o ouro em Lisboa normalmente pode ser considerado o principal candidato ao ouro no Mundial alguns meses depois.

É por isso que estamos muito entusiasmados por ter muitos atletas da Hyperfly inscritos no Campeonato Europeu deste ano, incluindo alguns prováveis ​​favoritos que, com um resultado sólido, poderão preparar-se bem para um 2020 de sucesso.

Vamos dar uma olhada em quem está inscrito e alguns dos desafios que enfrentarão no caminho para o ouro.

Keenan Cornélio

O mestre de lapela e fundador da Legion Jiu-Jitsu tem estado extremamente ocupado nos últimos meses, e o Europeu será o primeiro verdadeiro teste desde sua participação no Mundial do ano passado.

Keenan enfrentou sua série de desafios em 2019 e, com uma nova academia, equipe e ano em andamento, estamos entusiasmados em vê-lo voltar aos tatames de competição. Este ano ele está inscrito na categoria peso pesado, que pode ser um dos grupos mais emocionantes e ricos em talentos de todo o evento.

Veteranos como Jackson Sousa, Adam Wardzinski e Dimitrius Souza sempre representam uma séria ameaça, porém, o maior ponto de interrogação na divisão vem dos novatos. O faixa-preta estreante Fabio Alano se destacou nas faixas coloridas e tem um jogo muito técnico e tenaz que certamente fará sucesso em sua nova categoria. Os novos faixas-pretas Dom Bell e Pedro Elias também serão um desafio, já que Bell é um ex-companheiro de equipe com excelente conhecimento do jogo de lapela de Keenan e Elias treina com Gerard Labinski, um dos melhores jogadores de lapela do planeta na NS Brotherhood no Brasil.

Em última análise, temos confiança de que Keenan terá um bom desempenho no seu regresso às competições e, com uma medalha de ouro europeia em 2018, terá a experiência ao seu lado.

Mahamed Aly

Veja esta postagem no Instagram

Super pesado 💀☠️💀👽 #kicliminha 📸 por @leao_optics

Uma postagem compartilhada por Mahamed Aly (@alybjj) em

O rolo compressor Mahamed Aly também retorna ao kimono no Europeu 2020. A última vez que vimos o destaque de Lloyd Irvin foi no ADCC, onde ele realizou algumas das lutas mais emocionantes do evento.

Aly sobe para a divisão dos ultrapesados ​​​​este ano, saindo de sua categoria normal de superpesados, onde enfrentará alguns dos maiores, mais fortes e mais técnicos grapplers do planeta.

Tanner Rice conhece bem a divisão ultrapesada e com o jogo de um competidor bem menor  sempre dá aos grandes um desafio técnico. Ele levou para casa algumas medalhas em grandes competições nos últimos anos e um confronto entre ele e Aly seria inesquecível.

Seif-Eddine Houmine é certamente um dos maiores competidores do jiu-jitsu e deve pesar mais de 300 quilos. A potência do GF Team deu aos torcedores um dos melhores shows do torneio do ano passado em Lisboa, no absoluto contra Lucas Lepri. Aly ficará muito ocupado se encontrar o grandalhão em 2020.

Igor Schneider, porém, pode ser a ameaça mais séria para Aly, já que é um dos principais parceiros de treino de Leandro Lo e um ultrapesado técnico que sempre traz a luta.

Seja quem for que Aly enfrente este ano em Lisboa, sabemos que o campeão mundial tem exatamente o que é preciso para levar para casa o ouro em 2020.

Jeremy Jackson

Jackson é um competidor tenaz que está prestes a se destacar e com parceiros de treino como Caio Terra, Mikey Musumeci, Yuri Simões e Rudson Mateus sabemos que ele tem tudo para competir com os melhores nomes do esporte.

Inscrito no peso leve deste ano, Jackson está escalado para enfrentar alguns dos nomes mais emocionantes e competitivos do esporte. Recém-chegados como Jonnatas Gracie, Guthierry Barbosa e Italo Moura serão um desafio emocionante para Jackson, mas com sua habilidade e capacidade atlética ele pode definitivamente perturbar alguns desses jovens faixas-pretas que deverão ter performances promissoras.

Veteranos como Luan de Carvalho e Vitor Oliveira são sempre perigosos, mas a mistura de talento, juventude e experiência nesta categoria é o que a torna tão emocionante.

Deixe-nos orgulhosos, Jeremey.

Nathan Mendelsohn

Nate Mendelson está atualmente inscrito na divisão meio-pesado, uma das mais competitivas do evento. O Nate é um forte concorrente com um jogo equilibrado e terá de estar pronto para tudo este fim-de-semana em Lisboa.

A divisão meio-pesado inclui alguns dos principais nomes do esporte, incluindo o ex-campeão Rudson Matheus, o sempre ativo Manuel Ribamar, o guerreiro viking Espen Mathiesen e os novos faixas-pretas Rafael Paganini e Gabriel Almeida.

Esperamos jogadas difíceis e partidas técnicas de Mendelsohn e desta divisão. Se alguém merece estar no pódio neste fim de semana, é Nate.

Ana Rodrigues

Ana Rodrigues é faixa-preta novata e já tem condições de conquistar a medalha de ouro esta semana no Europeu. Agora parte do Dream Art Project, Ana já derrotou alguns dos principais nomes em seu novo ranking.

O Europeu, porém, será o primeiro verdadeiro teste da carreira de sua jovem faixa-preta. Atualmente inscrito na categoria Leve-Pena, o destaque da Alliance enfrentará um pequeno grupo de apenas outros 4 competidores. Ela provavelmente encontrará Talita Alencar a caminho do ouro, que provavelmente será sua adversária mais difícil do torneio.

Com a bandeira da Dream Art atrás dela e nada além de potencial pela frente acreditamos que Ana fará muita força neste final de semana e neste ano na faixa preta.

Margot Cicerelli

Uma das competidoras femininas mais promissoras de sua geração, Margot tem sido quase imparável nas faixas coloridas. Já nos primeiros 6 meses na faixa-marrom ela conquistou a medalha de ouro no recente Mundial Sem Kimono e está cotada para grandes feitos em 2020.

Guarda natural e especialista em defesas de Berimbolo, Margot parece atravessar a competição como uma serra circular. São nove mulheres inscritas em sua categoria peso leve e acreditamos que ela percorrerá a divisão da mesma forma que fez na faixa-roxa um ano antes.

Connor DeAngelis

Veja esta postagem no Instagram

Quanto mais problemas encontro, mais imbatível me torno. @hyperfly

Uma postagem compartilhada por Darin - Conner - DeAngelis (@dc_deangelis) em

O destaque da Atos, que levou para casa a medalha de ouro na faixa-roxa no ano passado no Mundial, estreia esta semana na Europa com kimono na faixa-marrom. Altamente favorecido no meio-pesado, Connor terá uma divisão acirrada para conquistar a medalha de ouro esta semana. Com nomes como Lucas Gualberto, estrela em ascensão da Alliance, e Pedro Machado, garanhão do R1NG JJ, inscritos, DeAngelis estará muito ocupado.

Porém, há apenas 6 meses, Conner conseguiu frustrar os ataques de Machado na final mundial da faixa-roxa. Gualberto, porém, é um ponto de interrogação, já que normalmente compete no peso médio. Não há dúvida de que o jovem de 20 anos está preparado para a divisão mais pesada enquanto treina com o astro faixa-preta Nicholas Meregali em Porto Alegre.

Quem quer que Connor enfrente, entretanto, terá uma luta extremamente difícil pela frente. Sob a tutela de André Galvão e com parceiros de treino como Lucas Barbosa, Dom Bell, Kaynan Duarte e outros, Conner estará preparado para tudo em seu novo posto.

Atletas da Arte dos Sonhos

Veja esta postagem no Instagram

Arte dos Sonhos ❌ Hyperfly

Uma postagem compartilhada por Dream Art (@dream.art.project) em

Faixas Azuis:

Macley Silva

Carlos Henrique

Guilherme Jhonis

Faixas Roxas:

Natanael Jackson

Gabriel Mendes

Jhonathan Marques

Enderson Dias

Rui Alves

Salenco Coutinho

Larissa Martins

Tamires Silva

Cintos Marrons:

LuizPaulo

Alex Munis

Estrelas em ascensão japonesas

Danilo Hamazaki

Milena Sakumotu

Boa sorte a todos os atletas que representam a Hyperfly esta semana em Lisboa!