destino final: coração

Não podemos prever nossa concepção neste mundo.
Nosso ser; nossa presença; nosso próprio início neste mundo não está sob nosso controle. Nascemos de circunstâncias além do nosso controle. Quando nascemos neste mundo, não temos nenhuma agenda pessoal para criar um legado ou para nos tornarmos grandes.
Simplesmente nascemos. Estamos presentes no momento e cada segundo, cada minuto depois disso, é de aprendizado e crescimento. Um momento puramente sem ego em nossas vidas.
À medida que crescemos neste mundo, começamos a ter muitas influências e a formar as nossas próprias ideias sobre a nossa realidade e o mundo em que vivemos.
O que queremos para nós mesmos?
No que queremos ser bons?
 
O que desperta nossa curiosidade?
O que aperta seus botões?
O que faz seu coração disparar e cair no estômago só de pensar nisso?
O que você quer para sua vida?
Seus desejos são produto de suas próprias descobertas ou foram influenciados por ideias pré-concebidas sobre o que seria ' legal ' ter ou glamouroso por fora?
O desejo pode ser superficial ou profundo; nenhum dos dois está certo ou errado. Não existe certo ou errado - apenas verdadeiramente, temos que ser capazes de perceber se estamos vivendo a nossa própria verdade. A única pessoa que estaríamos enganando seríamos nós mesmos.
Você está vivendo sua vida seguindo o roteiro de outra pessoa ou é o seu próprio roteiro?
 
À medida que o ano se aproxima do fim, normalmente é um momento de reflexão sobre o ano que passou e reservamos um tempo para refletir sobre as resoluções para o ' novo ' ano. Este novo ano não pense nele como totalmente novo.
Nossa vida é uma linha do tempo contínua, o tempo é uma construção, uma medida para permitir que a sociedade opere de forma funcional. Neste continuum de tempo, seja honesto e responda autenticamente a si mesmo: onde está o seu coração?
Siga seu coração.
Siga sua intuição.
 
Não siga o sonho de outra pessoa.
Seja exclusivamente você.
' Ótimo ' é subjetivo.
Encontre sua própria grandeza.
-
#YouCantTeachHeart