Atleta Foco: Hip Hop Rhymer e Faixa Preta de Jiu-Jitsu Nathan Mendelsohn

Nathan Mendelsohn cresceu nos tatames. Primeiro, foi o caratê quando criança, depois a arte marcial coreana, Ho Kuk Mu Sul, até os 10 anos, finalmente decidindo pela única arte marcial que ele seguiria por toda a vida... o jiu-jitsu.

Com tantos anos no dojo, queríamos saber como o faixa-preta do Santa Cruz encontra o equilíbrio em sua vida. Além disso, quais lições importantes ele aprendeu por ser um artista marcial ao longo da vida. Conheça o atleta patrocinado pela Hyperfly, Nathan Mendelsohn.

Você treinou um monte de artes marciais quando criança, você pratica alguma coisa além de Jiu-Jitsu agora?

Hoje em dia só luta livre! Eu estava treinando Muay Thai há alguns anos quando estava pensando em entrar no MMA, mas decidi ficar apenas com o jiu-jitsu porque é o esporte que amo de todo coração.

Quais são seus outros interesses fora do jiu-jitsu?

Hip-Hop e surf! Eu moro em Santa Cruz, que abriga algumas das melhores ondas de todo o território continental dos Estados Unidos, e surfo desde criança (embora não seja muito bom nisso). Minha verdadeira paixão fora do Jiu-Jitsu é rimar!

Como você começou a rimar e o hip hop? Qual foi a inspiração por trás disso?

Comecei a ouvir hip-hop aos 12 anos quando ouvi pela primeira vez “Get Rich or Die Trying” do 50 Cent, e sempre que encontro algo que realmente me interesse, automaticamente sinto uma forte vontade de aprender como fazer. Eu comecei a escrever minhas próprias rimas quase imediatamente depois e não parei desde então. Há algo extremamente gratificante em fazer música da qual você realmente se orgulha. Isso não pode ser igualado de nenhuma outra maneira. 

No momento estou focado em fazer hip-hop para a comunidade do jiu-jitsu. Você pode ouvir meu primeiro álbum "Kimura Trap Vol 1" em todas as plataformas digitais! Meu primeiro videoclipe oficial também está no youtube “No G in a GI”, e meu mais recente lançamento com MC DiDi e Bili MC chamado “Bonde do Esmaga Osso” (onde faço rap em inglês e português) está se aproximando de 90 mil visualizações no Youtube do BJJ Emotions. Kimura Trap Vol 2 está quase pronto e deve ser lançado ainda este ano. Fique ligado!

Qual a maior forma como o jiu jitsu ajudou você no dia a dia fora do tatame?

Comecei a treinar jiu-jitsu quando tinha dez anos, então isso ajudou a me moldar em quase todos os sentidos. Mas uma das coisas que o jiu-jitsu me ensinou é acreditar na consistência e na persistência acima de tudo. Sempre acredito na minha capacidade de ter sucesso em qualquer coisa em que estou disposto a trabalhar duro o suficiente por tempo suficiente.

O que você gostaria de saber como faixa-azul?

Melhor retenção de guarda! (risos)

Qual a melhor coisa que você tirou do ano que foi 2020?

Agradecer todos os dias por poder estar no tatame... e a academia onde trabalho por ter as portas abertas e nunca menosprezar isso.

Qual é o seu equipamento Hyperfly favorito no momento?

O Judo Fly com certeza! Toda vez que treino com alguém pela primeira vez enquanto uso ele sempre perguntam que kimono é e comentam como é difícil segurá-lo! Gi favorito de todos os tempos!

Obrigado Natan! Não deixe de conferir o Instagram dele e fique ligado no próximo álbum Kimura Trap Vol 2!